domingo, 13 de julho de 2008

Esclarecimento e Sugestão: Levantem-se e Vão Lá Ver!

Notei no seguinte comentário (encontra-se no post anterior), alguma confusão em relação aos nossos objectivos com este blog e iniciativa.

Sergio disse...

Isto está giro, quem apoia a prisão mostra terreno livre de arvores, que é contra mostra muitas árvores, como é? Em que ficamos? É que com tanto ruido a maioria das pessoas não sabem o que pensar, e não digam que a maioria está contra a prisão porque não é o que parece quando se fala com o povo, a maioria aonda não sabe muito bem o que pensar, isto parece mais uma guerra politica que outra coisa, sejam claros digam em concreto qual a zona de construção para que nós possamos ver como e onde é e depois ai sim podemos dizer se sim ou se não, agora não falem em nome de todos porque nem todos estão convosco.

Sérgio, aqui fala-se pelos defensores da ribeira de muge sejam eles quem forem, maioria ou minoria, pelo menos somos pessoas de iniciativa.

Aqui encontra informação que baseia a nossa perspectiva. Não estamos aqui para ser neutros nem para lhe dar a sua opinião. A opinião de cada um terá que ser cada um a formar...

Quando ouvi dizer que queriam fazer uma Prisão nos Gagos nem quis acreditar. Não sou neutra nem indiferente aos Gagos, cresci lá, sou de lá e é a minha casa. Quando me sinto em baixo basta-me conduzir em direcção àquele lugar pela estrada da Gouxa abaixo e ver o vale que logo sinto a minha energia a subir. Sabes o que é isso? Sabes o que é ter um lugar assim e de repente vê-lo ameaçado?

Se não sabes o que pensar da construção de uma estrutura que alteraria o teu modo de vida, a tua tranquilidade e a tua paz, o teu ambiente, a tua saúde, a dos teus filhos tenho pena mas não me venhas para aqui dizer que isto é uma guerra política que estás bem enganado. Tu e todos os que pensam assim. Aliás, tens razão que é isso que queriam quem a provocou mas como não sabiam com quem e com o que estavam a lidar enganaram-se...Se soubessem alguma coisa de alguma coisa saberiam que antes de iniciar uma luta devemos conhecer o nosso adversário...Para mim, para quem ali cresceu e ali vive, quem cuidou daquelas árvores, daquela terra, daquele vale, não é, de todo uma luta política. Embora tenhamos o conhecimento, a experiência e as armas que nos permitirão lutar a esse nível se tal for preciso.

Não fiz nenhum estudo sobre a população local por isso não sei se a maioria é a favor ou é contra. Não sou de seguir maiorias ou minorias. Defendo aquilo que acredito e o que te posso dizer com certeza é que os defensores da Ribeira de Muge são CONTRA a Prisão ali! E usaremos de todos os meios legais para impedir a sua construção.

Quem quiser ter uma opinião diferente está no seu direito mas que lute por ela e não fique à espera que mudaremos conforme a vontade da maioria. Porque sabemos que aquilo por que lutamos é certo e não há interesses políticos ou sociais que façam mudar de ideias.

Sérgio, que a maioria não sabe o que pensar, isso não é novidade...Se me encontrares um momento na história em que a maioria soube o que pensar até te aplaudo. Mas não percebo porque nos vens perguntar isso. Se não sabes se há no terreno muitas árvores ou não, levanta o rabinho de onde estiveres e vai lá ver...Ou não sabes onde ficam os Gagos? É que sabes, quem quer formar opinião toma a iniciativa e age de forma e encontrar toda a informação necessária para atingir uma conclusão, não fica à espera que alguém o convença de seja o que for. Isto é uma democracia, forma a tua própria opinião com os teus próprios olhos, os teus ouvidos e a tua mente! Vai lá, e vê!

Para aqueles que não sabem se há lá árvores ou não, uma sugestão: levantem-se e vão lá ver!

Para aqueles que não conseguem ver os efeitos nefastos a todos os níveis - social, económico, ambiental, cultural - que este projecto trará: abram os olhos e acordem para a vida!

Felizmente, o esforço de poucos poderá beneficiar muitos, mesmo aqueles que não sabem o que pensar!

4 comentários:

Anónimo disse...

Pode ver as fotos e local em www.nossomoscapazes.blogspot.com

Na estrada Paço dos Negros-Marianos, a cerca de 200 metros do Centro Profissional de Formação dos Gagos, já para o lado dos Marianos, corta-se à direita e segue-se até ao açude ponte na Ribeira de Muge, passa-se o açude 1o metros depois para-se e olha-se mais ou menso 100 metros para a direita, depois volta-se à esquerda anda-se mais ou menos 700 metros, em diracção a Marianos e está percorrida a zona onde se quqer implantara prisão .>Trata-se de um dos maiores criems ambientais da Europa! Não fiques indiferente, visita o local , ente o dia 21 e 26 de Julho estão lá acampados mais de mil escuteiros, ficas indignado como é possivel querer destruir um das melhores areas de montado do País?

Anónimo disse...

Pode ver as fotos e local em www.nossomoscapazes.blogspot.com

Na estrada Paço dos Negros-Marianos, a cerca de 200 metros do Centro Profissional de Formação dos Gagos, já para o lado dos Marianos, corta-se à direita e segue-se até ao açude ponte na Ribeira de Muge, passa-se o açude 1o metros depois para-se e olha-se mais ou menso 100 metros para a direita, depois volta-se à esquerda anda-se mais ou menos 700 metros, em direcção a Marianos e está percorrida a zona onde se quer implantar a prisão .Trata-se de um dos maiores crimes ambientais da Europa! Não fiques indiferente, visita o local , entre o dia 21 e 26 de Julho estão lá acampados mais de mil escuteiros, ficas indignado como é possivel querer destruir um das melhores areas de montado do País?

Anónimo disse...

Chegou o momento de em conjunto se defender o que é nosso, colocando
de lado as disputas individuais. Sei que muitos de vós são ligados ao
seu pedaço de terra, ora, sem colocar em causa esse seu pedaço de
terra, importa que cada um se preocupe também com o que é de todos.
Assim seremos muitos a cuidar do que é nosso. De outra forma um dia
poderá ser tarde e este exemplo da construção da prisão na Herdade dos Gagos é um exemplo marcante: se persistir a indiferença
brevemente nos daremos conta do nosso desleixo. Sem querer ser
alarmista, nessa altura, se o mau cheiro tornar pestilento o ar que se
respira ou se as ratazanas invadirem as nossas casas, será demasiado
tarde, apesar das garantias dadas, que todos hoje já sabemos não serem verdade. Então porque nos mentiram?

A prevista localização ignora a importância do local , uma das melhores áreas de montado de sobreiro, classificada como reserva ecológica, ignota toda a história da nossa terra. É um lugar cheio de vida e de pessoas ao longo dos séculos na sua azáfama diária. Curiosamente no Inverno ma Ribeira de Muge era e ainda é o local para onde as mulheres se dirigiam e dirigem para lavarem as tripas dos porcos após todo o ritual da matança do porco. Se o Inverno surge fortemente associado ao reforço da matança dos porcos, o Verão em toda a Ribeira de Muge surge ligado ao uso ancestral da água e à sua partilha comunitária, dada a riqueza dos solos anexos e dada a abundância de água, que bem partilhada tem chegado para todos.
De forma singular a Ribeira de Muge surge, assim, grandemente associado ao nosso mundo , desde pequenos, mas também dos nossos filhos , dos mais velhos, mas também , dos muitos moinhos, do arroz, do milho do tomate etc
Todo esse monumento vivo em homenagem a todos quantos fizeram esta
terra vai perder-se para dar lugar a uma imundice (que não é
necessária). Estranho postal ilustrado este que preparam para a nossa
terra. Ainda tenho esperança num volte face na decisão do Governo, perante o crime ecológico que se pretende cometer, mas para que tal aconteça teremos de agir rapidamente.
Como acima refiro, a população tem aqui uma oportunidade única para
mostrar que está unida, deixando as tricas pessoais de lado. Pois é o
futuro da nossa terra que está em jogo. E não digam os mais velhos que
não irá ser já no seu tempo, irá sim, com toda a certeza, pois mais
dia, menos dia, a prisão estará a funcionar , como digo, nessa altura será demasiado tarde.
Peço aos poderes públicos para que não esqueçam de ouvir os interessados, os quais, não são apenas o presidente da câmara e o presidente da junta de freguesia.
Ouvir os interessados é ouvir o povo, pois a decisão a tomar vai afectar a população por inteiro Este é o tipo de decisões que deveria merecer
uma audição alargada da população, . Termino aqui o breve apelo que lanço à população e aos poderes públicos. Aos primeiros peço-lhes para defenderem os seus interesses; aos segundos peço-lhes para não decidirem sem escutarem o que os primeiros têm para dizer. Acredito que assim se alcançará um compromisso capaz de trazer benefícios a todos, no presente e no
futuro, até porque tem a potencialidade de abrir uma porta para o
diálogo entre ambos. Como cidadão é isso que espero e é por essa causa
que deixo aqui o meu modesto contributo num processo que deve ser de
todos.
Adenda ao artigo: Pela minha parte escrevi estas palavras e estou
disposto a lutar junta da população por uma outra localização da PRISÃO
espero é que a população mostre algum interesse, sobre o qual tenho
infelizmente muitas dúvidas que venha a acontecer. É bom que se tenha
a noção que um dia será demasiado tarde para protestar, agora é o
momento certo, tenham a noção disso.


José Gomes Ferreira

Anónimo disse...

Segundo tenho informação do M.J. já foi lançado concurso para o levantamento topográfico da zona, o que é que isto significará....